terça-feira, 15 de maio de 2018

A Grande Recompensa de Barbara O'Connor

COMPRAR AQUI

Neste novo lançamento da Booksmile, A Grande Recompensa da escritora natural da Carolina do Sul, Barbara O’Connor, acompanhamos a história de Georgina Hayes.
Após o desaparecimento do pai, Georgina é obrigada a viver num carro com o irmão Toby e a mãe, pois a família foi arrasada e despejada do apartamento onde moravam.
Para manter a família, a mãe da Georgina divide-se entre dois empregos, no entanto, ainda não é o suficiente para que possam voltar a ter uma casa, e a situação, nada feliz, faz com que na mente jovem da Georgina surja uma ideia que tem tudo para dar certo e que garantirá uma nova habitação, e consequentemente, uma nova vida para a sua família.
Ao deparar-se com um cartaz velho a relatar o desaparecimento de um animal com uma recompensa a quem o encontrar, descobre que a solução é essa; se conseguir roubar um cão de donos ricos, poderá ganhar os quinhentos dólares de recompensa, que mudarão a vida dos seus familiares.
No entanto, o plano que tinha tudo para funcionar torna-se uma grande trapalhada que colocará os seus sentimentos de menina em alvoroço.
Será aquele o caminho certo?
Com um cão «emprestado» e um coração desesperado, esta protagonista muito corajosa, irá mostrar ao leitor que nem sempre o caminho mais fácil é o caminho mais seguro, e que algumas pessoas tomam atitudes desesperadas pelos seus.
Numa narrativa bem estruturada, equilibrada pelo humor da Georgina e pela seriedade com que constrói o seu plano «perfeito» para mudar a vida da sua família, descobrimos a importância de fazermos as escolhas certas nas nossas vidas, de modo, a não prejudicarmos o nosso próximo.
A linguagem simples e concisa da autora são um ponto positivo neste livro, que nos prende logo na primeira página e que se lê de rajada, pela sua simplicidade e doçura.
Aliado ao facto de nos ser apresentada uma heroína cheia de força e coragem, mas acima de tudo, humana, com sentimentos que nos tocam e adoçam o coração.
Uma bela história feita para o público mais jovem, que, no entanto, pode e deve ser lida por todas as faixas etárias.

Letícia Brito

Sem comentários:

Enviar um comentário