quinta-feira, 6 de outubro de 2016

"É uma estória para ser lida por Todos, porque nela está contido um pouco de cada Um, mas muito da condição humana!", foram estas algumas das palavras que o Psicólogo e Professor Universitário; Paulo Sargento dos Santos, teceu à obra, Nos Braços do Vagabundo



Tive recentemente a oportunidade de conhecer virtualmente o Paulo Sargento dos Santos, um dos neuropsicólogos clínicos e forenses mais conceituados do país, professor, presença habitual na televisão como comentador e autor das obras Ensine o Seu Filho a Dizer NãoSó Amor Não Basta?Justiça e Delinquência e Temas Candentes em Psicologia do Desenvolvimento
Alguém que sempre admirei bastante e a quem decidi pedir uma sincera opinião sobre o romance que escrevi, Nos Braços do Vagabundo, tendo em conta, que o mesmo dá um grande destaque às doenças do foro psíquico. 
O Paulo Sargento revelou-se uma pessoa muito simpática, de uma extrema sensibilidade e após alguns meses entre trocas de e-mails, eis que recebi a tão esperada critica. 

"Sofia, a protagonista desta obra, é um personagem que, apesar de fictício, encontra muitos pontos de contacto com a vivência de muitos personagens "reais". Aliás, a este propósito, Letícia Brito, a autora, afirma: "Esta é a história da Sofia, mas poderia ser a tua história, ou a história da tua melhor amiga, daquela vizinha tagarela do quarto esquerdo, do rapaz que trabalha na padaria, do teu primo afastado (cujo nome desconheces) ou da pessoa que está à tua frente."
Quando lemos a estória de Sofia ficamos em dúvida se estamos perante um pequeno romance ou um grande conto. A escrita, simultaneamente escorreita e "sensorial", transporta-nos para esse universo de dúvida literária, o que é, em si mesmo, espantoso, se pensarmos que a autora é uma jovem de 20 anos!!! Se este aspeto de técnica literária nos espanta, mais nos espanta o seu conteúdo e os seus significados: O amor humano! O amor humano que não escapa, algumas vezes, ao turbilhão da psicopatologia. O amor humano que não escapa, muitas vezes, à inevitabilidade da violência , do terror e, mesmo, do crime. Assim, em vez de Amor podemos ter Amores, de acordo com as tipologias daqueles que o estudam. Amor romântico, amor companheiro; Amor "saudável"/Amor "doentio". E é notável como a jovem Letícia fala destes Amores como se os conhecesse! Como se os estudasse! Como se os tivesse sentido!
É uma estória para ser lida por Todos, porque nela está contido um pouco de cada Um, mas muito da condição humana!
Termino com uma confidência: gostaria muito de saber escrever tão bem sobre O(s) Amor(es) como o faz a jovem escritora Letícia Brito"

Paulo Sargento; Psicólogo e Professor Universitário
Lisboa, 28 de setembro de 2016"

E assim terminou um dos últimos e-mails "Mais uma vez, muitos parabéns pela obra, para a qual auguro os maiores sucessos.
Não tem que agradecer as palavras, porque escrevi, de facto, o que senti.". 

Bem, como não ficar grata quando recebemos elogios desta dimensão, quando vemos a nossa obra ser acarinhada e aplaudida por aqueles que percebem de facto do assunto em questão e nos atendem com grande amabilidade e nos tecem tais elogios.

Precisava partilhar convosco, depois disto, ainda estás à espera do que tres para adquirires o teu exemplar?

Podes comprar através do site da Chiado (clica aqui)

Nas grandes superfícies, Fnac, Sonae, ECI, Bertrand, Almedina, Auchan, Bulhosa, entre outros, por encomenda em qualquer balcão.

E nas livrarias abaixo descriminadas:

Clube Literário Chiado
Avenida da Liberdade, 180, piso -1, Sala F, Tivoli Forum
1250-146 Lisboa

Livraria Sousa & Almeida, Lda
Rua da Fábrica, 40-42
4050-245 Porto

Livraria Nunes
Avenida Boavista 887
4100-128 Porto

Livraria de José Alves
Rua da Fábrica, n.º 74
4050-246 Porto

Europa-América Porto
Rua 31 de Janeiro, 221
4000-543 Porto

Ou se preferires diretamente através de mensagem privada na minha página oficial ou pelo e-mail leticiabrito_1996@hotmail, assinado e com dedicatória personalizada e marcador. 

Letícia Brito

Sem comentários:

Enviar um comentário

2018 ® Letícia Brito. Com tecnologia do Blogger.